Jogo do Pau, a mais antiga arte marcial portuguesa

A esgrima lusitana tem sua origem no Minho. Mantém-se viva nos dias atuais e faz parte do calendário de eventos em Portugal
jogo do pau 3

O jogo do pau, é uma arte de combate genuinamente portuguesa. Originou-se da necessidade de defesa dos pastores. Assim, para se defender, eles andavam com um pau, o qual os protegiam contra animais como lobos.

Ainda no século XX, o jogo do pau era frequente por Portugal inteiro, com destaque para o norte do país, em feiras e romarias. Por vezes, aldeias inteiras envolviam-se em rixas, outras vezes as lutas eram individuais, ou de um jogador contra vários. Os jogadores do Norte chamavam-se “puxadores”. Enquanto que “varredores” eram os melhores e mais conhecidos jogadores que se deslocavam às feiras e romarias para desafiarem outros.

Este jogo nasceu na região entre Fafe e Guimarães. Em virtude da sua popularidade, acabou expandindo-se para a região de Trás-os-Montes. E depois para o sul do país, alcançando as zonas de Lisboa e do Ribatejo. O jogo do pau generalizou-se e seu manuseio foi sendo ensinado para todos, até atingir as gerações seguintes.

Em meados do século XX, esta luta entrou em decadência devido às condições sócio-políticas da época. No entanto, algum tempo depois, vários grupos começaram a se organizar em muitas regiões do país, buscando reviver uma tradição de seus antepassados.

O Jogo do Pau na Literatura

Na literatura portuguesa há muitas referências ao jogo do pau: “Malhadinhas”, de Aquilino Ribeiro, “Memórias do Cárcere”, de Camilo Castelo Branco, ”O senhor Ventura”, de Miguel Torga. Da mesma forma, aparecia nas crônicas de costumes de Eduardo Noronha.

“Um dia, porém, uns marinheiros americanos, de passeio, deram cabo daquela felicidade. Entraram, começaram a carregar no Porto, embebedaram-se, e às tantas insultaram o minhoto. Sem saberem, coitados, que o Pereira, além de ser bom cozinheiro, sabia jogar o pau.”

Miguel Torga

No Brasil, o Jogo do Pau foi eternizado na literatura através da obra “O Cortiço”, de Aloísio de Azevedo. Assim, neste livro é relatada a luta entre um personagem que sabe jogar o pau contra um capoeirista brasileiro.

Definições e características do Jogo do Pau

O jogo do pau é uma arte marcial portuguesa de origem popular tradicional. Em outras palavras, este jogo é como a esgrima, porém, com características diferentes. A principal delas é utilizar uma vara de madeira. Este jogo respeita a tradição e procura ser fiel à sua autenticidade e à forma ritual.

Este jogo apresenta algumas diferenças de estilo: no norte do País, o jogo é mais rude, denotando combate, enquanto que no sul se evidencia mais a forma de exibição esportiva.

Em alguns lugares do país são adotadas faixas para denotar o grau que cada combatente conquistou. São elas:

  • 1ª faixa amarela (ao começar)
  • 2ª faixa verde
  • 3º faixa vermelha
  • 4ª faixa preta (de 1 a 5 estrelas)
  • 5ª a faixa roxa

Porém, em muitas escolas a faixa na cintura não é adotada, porque isso pode atrapalhar os movimentos. Logo, a “faixa” é sinalizada pela cor impressa na camiseta, na altura do ombro.

Regras e segurança do Jogo do Pau

A vara ou pau constitui o instrumento de prática do jogo do pau. O seu comprimento varia em relação à altura do jogador. Assim, é considerado normal que a vara tenha no mínimo a medida que vai do solo ao nível do nariz.

Diversos são os tipos de madeira usadas para fabricação da varas usadas no combate. Entre elas temos o freixo, o bambu e o marmeleiro. Entretanto, nos dias atuais, são as varas de madeira de castanho ou Iodo são as mais utilizadas.

Há diversas regras de segurança, para que os jogadores mantenham a integridade física – sua e dos colegas. Hoje em dia até as crianças podem praticar jogo do pau sem risco de se machucarem. Isto se deve à utilização de novos paus e bastões muito flexíveis, em substituição aos antigos paus de madeira. Além disso, em algumas escolas, o jogo do pau já adotado como matéria alternativa no programa de educação física. Pois, além de ser um esporte que exige muito do físico, é muito divertido para as crianças e ainda resgatam uma tradição cultural.

Outras regras definidas para a prática do jogo do pau envolvem orientações para a pega da vara, os deslocamentos e demais situações de ataque e defesa durante o combate.

O jogo do pau é um exercício bastante completo, pois, além de treinar todo o corpo, desenvolve a postura, dá noções de distância e tempo e exige muita concentração e rapidez de raciocínio durante o combate.

Eventos em Portugal

Demonstração do combate pela Associação Desportiva e Cultural do Jogo do Pau em um dos eventos de turismo em Portugal.

Em maio acontece o 9º Encontro Internacional de Jogo do Pau em Fafe (distrito de Guimarães). Estarão presentes 12 escolas de artes e tradições de manejo do Pau de Portugal. Além de grupos da Espanha, Itália, Venezuela e Índia. Nesta oportunidade, os grupos irão desfilar pelas ruas do centro da cidade e fazer demonstrações da mais antiga arte marcial portuguesa.

Portugal é um país de muitos encantos e tradições. Convido você a conhecer melhor as belezas lusitanas.

3 Comentários

  • Gostei
    Continuem que o Jogo do Pau Português merece

  • Excelente abordagem porém o Jogo do Pau Português (JPP) ter-se iniciado em Fafe é historicamente discutível. Iniciei-me no Ateneu Comercial de Lisboa em 1975, com os Mestres Pedro Ferreira, Elias Gameiro e Abel Couto, oriundos do Norte e Centro de Portugal, pelo que acompanhei o Jogo do Pau Português desde esse tempo. No Ateneu Comercial de Lisboa jogaram muitos jogadores da “nova geração”, como Edgar Silva, Mário Leça e Manuel Monteiro, entre outros. Também em Lisboa, o Ginásio Clube Português tinha o JPP com o Mestre Sacadura, que veio a ser substituído pelo Mestre Nuno Russo, o qual deu início so fenómeno competitivo no JPP.
    Connfirmo a existência de Escolas onde as referiu, tendo as Escolas de Fafe, Cabeceiras de Basto e Lisboa estilos próprios e formas de jogo bem diferenciadas. Entretanto, com o apoio da Ass de Jogos Tradicionais da Guarda, também iniciei o JPP no Distrito da Guarda com Escolas em Seia, Gouveia e Guarda, onde se formaram exímios jogadores, nomeadamente Pedro Patrício, José Pires Veiga e Miguel Kripal.
    Actualmente, para além de Fafe tenho acompanhado as actividades de 3 Escolas de Jogo do Pau Português muito dinâmicas e activas, nomeadamente a Escola de Jogo do Pau Português de Cascais com Ricardo Moura e Pedro Lopes, entre outros, a Escola de Jogo do Pau Português da Moita com Paulo Brinca e Marco Almeida e a Escola de Jogo do Pau Português do Algarve com Helder Valente, todos eles excelentes praticantes com grau de Mestre. Porém, ressalvo, inúmeros praticanres que os acompanham mereceriam também ser nomeados, mas no momento e a escrever de memória é o que me ocorre.
    Entretanto, os referidos Paulo Lopes e Helder Valente e também Álvaro Pato, antigo praticante do Ateneu Comercial de Lisboa, escreveram livros sobre o Jogo do Pau Português.
    Termino a elogiar e agradecer a sua excelente abordagem do nosso Jogo do Pau Português.
    À Disposição
    António Fragoso Lima

  • Conhecem o jogo do pau brasileiro?
    https://www.youtube.com/waConhecem o jogo do pau brasileiro? É praticado numa comunidade da cidade de Valença do estado do Rio de Janeiro. Sua ligações com o português não são muito claras, mas se parece com a vertente da Ilha Terceira.
    https://www.youtube.com/watch?v=b2TlqV_bLAQtch?v=b2TlqV_bLAQ

Deixe um comentário

Enviar uma mensagem
1
Olá! Podemos ajudar?
Faça um orçamento sem compromisso. Deixe sua mensagem. Responderemos assim que possível. Muito obrigado!

Viver Bem Portugal